Após decisão de Bolsonaro, projetos do Esporte receberão menos fiscalização

Além de extinguir o Ministério de Esporte, Jair Bolsonaro também assinou decreto que reduz em mais da metade o número de funcionários que atuarão na Secretaria de Esportes.

Essa decisão afeta a área financeira, que contava com o grosso da fiscalização sobre execução de projetos com prefeituras, municípios, ONGs, entidades esportivas e etc. e que já era enxuta, mas que passará a contar com apenas dois servidores para analisar prestações de contas.

Por Brasil de Fato